website statistics

A Alamo ressurge após ataque de maloqueiro

Há cerca de duas semanas a Alamo Cards foi alvo de uma das formas mais rasteiramente maloqueiras de ataque: uma invasão de hacker. Um mocorongo entrou no admin deste site – e também na conta de Twitter (e tentativa na de Facebook) de um dos escritores daqui – usando uma técnica que recebe o nome adequadamente maloca de “brute force”.

Com o auxílio das empresas envolvidas (o Twitter, o Facebook e o admin deste servidor), nós já temos em mãos dados suficientes para identificar o invasor e também possíveis comparsas, talvez mandantes desse ataque. Temos logs detalhados com os IPs e horários exatos de cada ação específica realizada neste servidor naquele dia 17 de março e madrugada de 18 de março de 2017. Esses dados apontam para um autor de invasão em uma cidade do interior de São Paulo, bem como para outros acessos suspeitos, o principal vindo de uma cidade no Paraná e outro de um subúrbio fluminense. Por recomendação legal não vamos divulgar maiores detalhes disso no momento.

Tudo leva a crer que essa gente faz parte do movimento infame de “restauração cultural” de direita mongo-católica, já que assinaram com o maior atestado de tonto do momento: DEUS VULT.

Devo lembrar aqui que, nas mensagens que deixaram, os autores dessa invasão cometeram crimes sérios de calúnia contra os editores desse site e especialmente contra um escritor daqui (calúnias mocorongas ainda são calúnias). Além disso colocaram em risco este site e outros sistemas que rodam neste servidor e, deliberadamente, numa atitude rasteira (o que parece ser mesmo a vocação desse movimento) apagaram todas as postagens do site. Tudo isso está guardado e será usado.

Advertimos também que esta postagem, registrada nesta data, serve como aviso e será usada legalmente para o caso de reincidência, onde eventuais penas e indenizações se agravam. Convém lembrar que os identificados por esse primeiro ataque se tornam suspeitos primeiros no caso de ataques futuros, bem sucedidos ou não, que se utilizem de esquemas de obfuscação de IP, podendo ser identificados por outros indícios para além do IP do ataque. Afinal, esses agora conseguiram virar suspeitos primeiros de qualquer ocorrência similar, além do problema que já arrumaram com essa brincadeirinha.

Enquanto isso a Alamo está aí, 100% restaurada, ressurgida após esse ataque desesperado, cujas motivações são fáceis de interpretar pra qualquer um que saiba ler o beabá dos acontecimentos.

-
Visite nossa página no Facebook